domingo, 23 de agosto de 2009

NONSENSE: "Decifra-me ou devoro-te"


"Sou tão misteriosa que não me entendo."
"O mais surpreendente é que, mesmo depois de saber de tudo, o mistério continuou intacto. Embora eu saiba que de uma planta brota uma flor, continuo surpreendida com os caminhos secretos da natureza. E se continuo até hoje com pudor não é porque ache vergonhoso, é por pudor apenas feminino.Pois juro que a vida é bonita.”
Textos extraídos do livro Aprendendo a viver, Clarice Lispector. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 2004.

A cada manhã, ao tocar o chão frio, sobe pelos pés e corre pela espinha o calafrio que invade o coração. É a vontade de desvendar os segredos do mundo. Os segredos do outro e da natureza. O segredo de como se lida com o amor. O segredo de mim mesmo.

E ao ficar em pé, a verdade nua e crua vem bambear as pernas: o mistério não vai ser revelado.
Pelo menos, não por completo. Não poderia. Não nesta vida terrena.

É este mistério universal que dá o gosto da descoberta, que impulsiona na direção do auto-conhecimento. E portanto, guia todo o questionamento sobre a grandeza da natureza, sobre a imprevisibilidade da paixão, sobre a infinitude do cosmos e da vida.

O mistério de ser, estar, sentir. O mistério de permanecer, ou de não poder mais permanecer. A novidade que te pega de surpresa, crescida dentro de um espaço que se julgava tão conhecido: o eu, o meu coração, a minha existência... sempre continuará a ser um mistério. Para quem é e para o outro.

O porquê está longe de ser decifrado. Este enigma intrincado dentro do peito continuará guardando o caminho secreto da existência.

Portanto, supreenda-se comigo e me surpreenda, por favor. Ou venha juntar-se a mim a decifrar-me. Traga a coragem para vislumbrar o que tenho guardado aqui. E não esmoreça, por favor, não desista. Não há outra forma de sentir que a vida é tão bela, a não ser aceitando profundamente o mistério da vida.

Om Shanti!

4 comentários:

July Tilie disse...

jaya Sil querida!

que demais seu blog tb! super poeta! como tah a vida ayurvedica?? fiquei mto feliz por vc tah com o Luiz Guilherme, que demais!

saudades!! Bjao

Conceição Duarte disse...

Silvia, que bonito o modo como vc se expressa e fala da vida! Adorei seu primeiro post, e também voltarei para te ver e te ler...
Obrigada por sua visita, muito legal!
um beijo e inté!
CON
ON
N

angela disse...

Silvia.
Lindo texto, delicado e complexo como a vida é. Tão simples e tão misteriosa. Adorei.
beijo

Dri disse...

Oi, querida! Que linda reflexão, quem não experimenta a surpresa desse mistério quando desperta de manhã? Eu, sempre!
Bjos

TRAJETÓRIA PROFISSIONAL

Médica formada na Faculdade de Medicina do ABC em 1999. Fez residência em Pediatria na Escola Paulista de Medicina – UNIFESP até 2002.

Especializou-se em Homeopatia pela Escola Paulista de Homeopatia, atual ICEH, de 2003 a 2005.

Seu interesse em Ayurveda nasceu com o início das práticas de Yoga em 2002. Em 2007, fez o módulo I de formação em Yoga com Pedro Kupfer. Em 2008 concluiu a formação em Ayurveda na Clínica Dhanvantari em São Paulo, com Dr. Luiz Guilherme Corrêa Neto.

Na Índia, fez estágio em Ayurveda e Pregnancy & Baby Care na “School of Ayurveda & Panchakarma”, Kannur, Kerala, em Janeiro de 2009 e no Arya Vidya Peetam Trust, AVP Hospital, Coimbatore, em janeiro de 2010.

Atualmente trabalha na em seu consultório, atendendo a consultas de Pediatria e Puericultura, permeadas pela Homeopatia, pelo Ayurveda e pela sua bagagem de maternagem.

Escreve o blog PEDIATRIA INTEGRAL no Portal de maternidade ativa Vila Mamífera.

TODOS SOMOS UM