quinta-feira, 3 de novembro de 2005

NONCENSE: preguiça


Ontem, dia dos mortos.....
Morta fiquei eu, no sofá.
Vinte e quatro horas de colo, cafuné, beijinhos e carinhos...
Chuviscando lá fora, arriscamos até uma mesa de buteco. Mas o frio não deixou.
Corremos logo para debaixo do cobertor, na frente da TV... um cochilo entre o futebol e o documentário sobre os piolhos das focas. Mas... focas têm piolhos? Têm, e muitos! Que edificante! AHAHAHA, as focas têm piolhos!!!
Num dia desses não quero mais nada.
Só colo, vinho, calor e a questão dos piolhos das focas... muito preocupante!
Ai, que dia morto ontem.
Que dia bom!!!

OM SHANTI! Posted by Picasa

2 comentários:

Dalva disse...

Tô meio lerda das idéias: foca tem pulga ou pulga tem foca? Ou as duas se têm mutuamente? Aí seria uma fulga e uma poca, concorda? Com
corda. Sem corda. A-corda!

Enfim: creio que devo diminuir a dose do meu prozac...

Tita Aragón disse...

Não eram piolhos com focas? Cadê o meu Prozac??? Hehehehe! Acho que preciso de uma ótima noite de sono... ou ficar acordada com o Orlando Bloom...huuummm!

TRAJETÓRIA PROFISSIONAL

Médica formada na Faculdade de Medicina do ABC em 1999. Fez residência em Pediatria na Escola Paulista de Medicina – UNIFESP até 2002.

Especializou-se em Homeopatia pela Escola Paulista de Homeopatia, atual ICEH, de 2003 a 2005.

Seu interesse em Ayurveda nasceu com o início das práticas de Yoga em 2002. Em 2007, fez o módulo I de formação em Yoga com Pedro Kupfer. Em 2008 concluiu a formação em Ayurveda na Clínica Dhanvantari em São Paulo, com Dr. Luiz Guilherme Corrêa Neto.

Na Índia, fez estágio em Ayurveda e Pregnancy & Baby Care na “School of Ayurveda & Panchakarma”, Kannur, Kerala, em Janeiro de 2009 e no Arya Vidya Peetam Trust, AVP Hospital, Coimbatore, em janeiro de 2010.

Atualmente trabalha na em seu consultório, atendendo a consultas de Pediatria e Puericultura, permeadas pela Homeopatia, pelo Ayurveda e pela sua bagagem de maternagem.

Escreve o blog PEDIATRIA INTEGRAL no Portal de maternidade ativa Vila Mamífera.

TODOS SOMOS UM