sexta-feira, 19 de agosto de 2005

NONSENSE: sincronicidade

Posted by Picasa

Mais uma vez, o que cai na minha mão não é por acaso. I-M-P-R-E-S-S-I-O-N-A-N-T-E! Sou assinate da revista VIDA SIMPLES há 2 anos. Adoro, me inspira, me orienta. Mas nem tive tempo de ler a edição que recebi o mês passado. Ficou o mês inteirinho fechada em cima da mesa, com um punhado de contas e boletos a pagar sobre ela. Nem abri. Ontem, recebi a edição deste mês e lembrei que não tinha nem batido os olhos na anterior. Bom, fui lá dar uma folheada naquela que ficou abandona e olha só o que encontrei:

PENSAMENTO VEM DE FORA

"Pensamento vem de fora
e pensa que vem de dentro,
pensamento que expectora
o que no meu peito penso.
Pensamento a mil por hora,
tormento a todo momento.
Por que é que eu penso agora
sem o meu consentimento?
Se tudo que comemora
tem seu impedimento,
se tudo aquilo que chora
cresece com seu fermento;
pensamento, dê o fora,
saia do meu pensamento.
Pensamento, vá embora,
desapareça no vento.
E não jogarei sementes
em cima do seu cimento."

Mal terminei de ler já sabia: Arnaldo Antunes, claro. E também não foi por acaso que vim ouvindo o CD dele, "Saiba", no meu caminho de volta para casa...

E concluí: não li a última edição de VIDA SIMPLES, não por falta de tempo ou interesse, mas por causa dos meus pensamentos... a cabeça ocupada com mil e uma coisas... contas, trânsito, trabalho, crianças, televisão, insônia, planos, pais, amigos e pensamentos, pensamentos, pensamentos... teimosos, incovenientes, inúteis! "Vêm de fora e pensam que vem de dentro! Sem meu consentimento se instalam e não vão mais embora - um verdadeiro tormento!"

Arnaldo Antunes, em toda sua genialidade, pôde me mostrar que estou pensando demais. Afe, chega. Como atrapalha pensar demais! Mas como é difícil pensar de-menos!!! Não fazer planos, não pensar no amanhã, não imaginar como seria isso ou aquilo, não remoer pequenas mágoas, não se torturar com o caos da cidade, com o saldo negativo, com o monte de plantões da semana que vem e principalmente com as dores "cardíacas"! Se o coração ficasse um pouco quieto, quem sabe, seria mais fácil pensar de menos...

Devemos só lavar a louça, quando estamos lavando louça, como diria Thich Nhat Hanh, um famoso monge budista. Mesmo lavando duzentos pratos, sem a atenção voltada para os pratos e com o pensamento sei lá aonde, você não lavou a louça. É isso aí: vou tentar lavar a louça. Trabalho árduo, em todos os sentidos (morro de nojo do ralinho cheio de comida) mas que precisa ser feito. Mão na massa!

Nesta mesma edição, que eu não tinha lido, encontrei na coluna de Caco de Paula, um texto de "Gratidão ao Som", onde ele agradece os sons da vida, os pássaros, os carros, os Beatles, ao cinema e muito especialmente aos sons dos mantras. Compartilho de cada palavra que ele escreveu, e também sou grata por ter tido acesso à estas culturas tão especiais: o hinduísmo e o budismo. Também sou grata por pelo mantra OM que está na porta da minha casa e ao mantra OM MANI PADME HUM (que se realize a união entre a sabedoria e a compaixão) que está na porta do meu quarto, em forma de um estandarte tibetano em páli. Sou grata por entender todos esses símbolos e significados e deixar com que eles tragam mais paz e tranquilidade ao meu pensamento, que anda perdendo as estribeiras ultimamente! A nota de rodapé da coluna conta: " Caco de Paula escreveu este texto ouvindo Chants Of India, de Ravi Shankar e produzido por George Harrison", CD este que acabo de adquirir depois de fechar os olhos para o preço salgado... Quem leu meu útimo post percebeu o TAMANHO da coincidência!

Coincidência ou só abri a revista na hora certa? Justo na hora em que pôde acrescentar algo de novo e fazer sentido. Talvez se eu tivesse lido logo que recebi, nada disso teria significado. Ia passar batido!

Pois é, se até para abrir uma revista tem hora certa, imagina para acontecer o resto de toda a nossa vida! É respirar fundo, recitar um mantra e esperar acontecer! A sincronicidade é que faz things make sense!

Om Shanti!

Um comentário:

Juliana Mattoso disse...

Prima, Prima...
Então tá que a sincronicidade está aflorada pra acada um dos seres mais puros de mundo insano...está sim...digamos que postei um texto sobre ela..."a_sincronicidade"...
Confesso que por horas ela me assusta , me acalma, me confunde...e dei uma passada aqui dou de cara com o q??
Então vamos viver assim, de acordo com ela, quem sabe podemos entender um pouco mais...sobre PENSAR PENSAR E PENSAR...
bjkinhas

TRAJETÓRIA PROFISSIONAL

Médica formada na Faculdade de Medicina do ABC em 1999. Fez residência em Pediatria na Escola Paulista de Medicina – UNIFESP até 2002.

Especializou-se em Homeopatia pela Escola Paulista de Homeopatia, atual ICEH, de 2003 a 2005.

Seu interesse em Ayurveda nasceu com o início das práticas de Yoga em 2002. Em 2007, fez o módulo I de formação em Yoga com Pedro Kupfer. Em 2008 concluiu a formação em Ayurveda na Clínica Dhanvantari em São Paulo, com Dr. Luiz Guilherme Corrêa Neto.

Na Índia, fez estágio em Ayurveda e Pregnancy & Baby Care na “School of Ayurveda & Panchakarma”, Kannur, Kerala, em Janeiro de 2009 e no Arya Vidya Peetam Trust, AVP Hospital, Coimbatore, em janeiro de 2010.

Atualmente trabalha na em seu consultório, atendendo a consultas de Pediatria e Puericultura, permeadas pela Homeopatia, pelo Ayurveda e pela sua bagagem de maternagem.

Escreve o blog PEDIATRIA INTEGRAL no Portal de maternidade ativa Vila Mamífera.

TODOS SOMOS UM